Dez anos de WordPress: dos nomes ao aspecto do painel de controlo

O WordPress é o sistema de gestão de conteúdos ‘responsável’ por mover 18,9 por cento de todos os websites existentes no mundo. Não sabemos em rigor quantos são, porque todos os dias nascem alguns milhares no imenso mundo da rede e outros milhares desaparecem. Mas não erramos se dissermos que são muito milhões de websites operados por um software de código aberto, criado pela comunidade e destinado a quem o quiser utilizar. De forma gratuita.

Tudos isto em apenas 10 anos. Yep, foi apenas a 27 de Maio de 2003 que o WordPress foi lançado. Então como uma ferramenta de publicação online destinada a blogues. Hoje o WordPress serve de almofada para blogues, sites pessoais, profissionais, empresariais, fóruns, lojas online.

Charles Mingus

Charles Mingus

Dez anos apenas mas um longo percurso. Parte da sua história pode ser contada pelas suas versões, sempre com denominações que tomaram emprestado o nome de famosos músicos de jazz.

Foi assim desde a versão 1.0, chamada de “Miles”, em homenagem a Miles Davis, uma vez que a 0.7 não teve um nome oficial. Seguiu-se Art Blakley, para a 1.0.2 e “Mingus”, de Charles Mingus, para a 1.2.

Billy Strayhorn, Duke Ellington, Ronan Boren, Ella Fitzgerald, Stan Getz, Dexter Gordon, Michael Brecker, McCoy Tyner, John Coltrane, Chet Baker, Carmen McRae, Thelonious Monk, Django Reinhardt, George Gershwin, Sonny Stitt, Grant Green, Elvin Jones e Oscar Peterson foram os músicos de jazz seguintes a emprestarem o nome a versões do WordPress.

Outra parte da história pode ser aferida pelo aspecto do ‘dashboard’, o painel de controlo do WordPress. Há dias dei por um artigo de Rahul Chowdhury para o Hongkiat.com que recorda essas versões. E foi só há dez anos…

 

Esta entrada foi publicada em Notícias com as tags , , , . ligação permanente.

Os comentários estão fechados